#ONFS

sábado, 14 de março de 2015

Sobre o que se é

Sou como a água, feito onda, azul:
Em meu infinito ruído tentando a calmaria,
Em meu quebrar insistente espumando contra as pedras.

Sou também a terra, grandes montanhas, chão batido:
Adornado de arboredos, escondo-me em travessas,
Salpicado de arbustos, disfarço-me no mundo.

Sou feito de fogo, cheio de cinzas, carbono:
Extinguindo amparos que queimam sob a pele,
Tremelicando a cada vento, explodindo minhas luzes.

Mas sou puro ar, brisa fria e vendaval:
Arruinando abrigos ao brincar com cordéis,
Rodopiando em desastres ao assobiar canções.

Sou do mundo por inteiro, passarinho passageiro,
Aninhado em outonos, salpicando primaveras,
Vou distante.
No clarão das supernovas sou aquela mais brilhante,
Brilho branco, estrela viajante.
Horizontal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário